14 de jan de 2011

CINECLUBE SABOTAGE

Como alguns ilustradores de literatura ligados a AEI-LIJ também estão ligados a animação, posto aqui a divulgação para um bom evento de animação traduzido por nossos caipiras e que, claro, interessa a todos.
Enviado pelo Bruno Grossi:

Neste sábado, dia 15/01/11, de 15h às 16h30, haverá "Mostra Udigrudi Mineira de Animação e Oficina de Imagens", no Centro Cultural Padre Eustáquio, com direito a pipoca.

Veja os filmes que serão apresentados:

Direitos Humanos para Crianças | Fernando Rabelo | 12' | animação | 2008

147 | Marcelo Tannure | 4 min | Nova Lima, MG | animação | 2010

Uma Eu Queria ser Um Monstro | Marão | 10 min | Rio de Janeiro, RJ | animação | 2009

LELÊ | Carlos Dowling & Shiko | 4 min | João Pessoa, PB | animação | 2008

A Ilha | Alê Camargo | 8 min 47 seg | Brasília, DF | animação | 2009

O urso no precipício, Bear at the cliff | Woon Bing Chang | 2 min | animação | UK, Malaysia | 2009

Pombo: impossível | Lucas Martell | 6 min | animação | Austin, USA | 2009 | Almoço – Lunch | Irina Golina Sagatelian | 1 min 20 seg | animação | Israel | 2010

ENTRADA GRATUITA

Centro Cultural Padre Eustáquio
Rua Jacutinga, 821 - Padre Eustáquio - BH - MG (Dentro da Feira Coberta)
Tel. 3277-8394 / 3277-7269

13 de jan de 2011

O ESCRITOR-BRINDE


ilustração de Laz Muniz


Essa é mais uma daquelas histórias de que divulgação e tapinha nas costas enchem barriga, compram remédio, pão e leite e prosperam um futuro que coloca até os filhos na faculdade.

Esse cartum aí em cima foi para ilustrar uma matéria do escritor Pedro Bandeira, no boletim de outubro de 2010 da AEI-LIJ, sobre o descaso das escolas para com os escritores que são convidados a palestrar e acabam passando por situações constrangedoras, como se fosse uma obrigação do escritor fazer tais visitas... de graça!, já que as escolas estão comprando das editoras o seu livro.

Péraí!!! Compram das editoras mas, e o escritor, o que recebe pelo tempo investido, as viagens quilométricas pelo Brasil afora até essas escolas e seus confins, e hotel, banho, alimentação, etc!? Uai, cumpadi! Sai do bolso do escritor, ué!!! Escritor é tudo rico milionário famoso e glamourioso! 


Em um dos momentos do texto, Pedro Bandeira relata uma de suas visitas junto à Marcia Kupstas à uma escola particular, conversando com uma senhora professora: "(...) havia organizado uma festa para as adolescentes da escola e havia convidado um atorzinho da Globo, desses que estouram em determinada novela e são totalmente esquecidos em seguida, para dançar uma valsa com a “sortuda” aluninha sorteada para realizar este “sonho de Cinderela”. E disse-nos a dita senhora que o evento fora um sucesso e que o tal atorzinho havia cobrado “apenas”... 3 mil dólares de cachê!"

E quem disse que escritor precisa de dinheiro!? Escritor é igual ilustrador, vive de luz e amor à arte!

do blog de Laz Muniz

O ESCRITOR E JORNALISTA LEO CUNHA COMPLETA 20 ANOS DE LITERATURA E POESIA

Bom, amigos, vamos lá!
Nada melhor do que começar o ano com boas novas e, claro, iniciar nosso blog da regional mineira da AEI-LIJ com um brinde de bom motivo!

Nesse 2011 que se inicia, nosso companheiro Leo Cunha, escritor e jornalista, doutor em cinema pela UFMG, mineiro de Bocaiúva e residente em Belo Horizonte desde 1969, completa 20 anos de carreira dedicados a literatura infantil e juvenil, com mais de 40 títulos publicados, traduções e antologias poéticas, crônicas e contos. Dentre eles Em Boca Fechada não Entra Estrela, publicado na Revista Alegria da Editora Abril em junho de 1991, dando início a sua longa estrada que, agora, o torna um veterano das letras. Posteriormente, Em Boca Fechada não Entra Estrela torna-se livro, pela Ediouro, com ilustrações de Roger Mello.

foto divulgação
Nesse tempo, Leo Cunha vem fazendo diversos parceiros, como  Luiz Antônio Aguiar, Pedro Bandeira, Rosana Rios, Rogério Andrade Barbosa, Rosa Amanda Strausz, Ricardo Benevides, André Salles-Coelho, Marcus Tafuri, Eliardo França, Roger Mello, Graça Lima, Nelson Cruz, Marilda Castanha, Guto Lins, André Neves, Flavio Fargas, Salmo Dansa, Angelo Abu, Gilles Eduar, Ana Raquel, Laz Muniz, Daniel Kondo, Anna Gobel e muitos outros, tornando-o cada vez mais afiado.

Seu primeiro prêmio literário foi o  João de Barro, com As Pilhas Fracas do Tempo e o Concurso Nacional de Histórias Infantis do Paraná, com Pela Estrada Afora. Depois, vieram vários outros, como os prêmios Nestlé de Literatura, Jabuti e FNLIJ.

Pra conhecer de pertinho os trabalhos deste autor fantástico e versátil (tem que comprar seus livros, claro!) acompanhe-o em sua coluna diária no Twitter, com Frase & Verso, recheado de muito bom humor entre poemas, aforismos, palíndromos e pérolas como: "Deu no Globo.com: "Estado de Chico Anysio piora". Coitado do Ceará...". Conheçam também seu site oficial e a revista eletrônica de cinema Filmes Polvo.

A AEI-LIJ e todos os seus companheiros associados e amigos parabenizam o Leo Cunha pelos 20 anos que vem tornando a caneta em mágica de fazer história e poesia. Mais novidades sobre o Leo vem por aí, aguardem!

Sou Laz Muniz, ilustrador,
e de vez em quando vou rabiscar algumas palavrinhas para vocês, por aqui.
Para escrever sobre o Leo, me baseei em texto formulado por ele mesmo, via seu FaceBook

e informações contidas nos respectivos links na matéria.
Sintam-se em casa!